A saga de Ted Boy Marino e a venda do terreno milionário

Gato Maestro

Se tem uma coisa que este gato gosta é de uma boa história. E não há lugar melhor nesse mundo inteiro de meu deus para se ouvir um bom causo, desses de arrepiar até os pelos das costas, que este tal de Rio de Janeiro.

Outro dia mesmo, em um desses botequins da Lapa, reduto da boemia e dos felinos cariocas, ouvi uma das boas, da boca de um falastrão que se apresentava pela graça de Ted Boy Marino. Entre um gole e outro, aprumado num belo terno, o malandro contava de um terreno de sua família vendido por uma cifra milionária para abrigar o projeto de um alcaide, amigo seu de longa data. Contava que as famílias eram muito próximas e os dois estavam sempre juntos por jantares e recepções, quase sempre acompanhados das esposas. Isso foi lá pelos idos de 2023.

O local, não me lembro onde bem fica. Só sei que no terreno foi construído um grande equipamento de saúde em que não houve economia de gastos. Gastou-se o que se tinha e o que não se tinha! Mas o melhor da história foi que, no final, todos ficaram felizes e lucraram muito: a população, que ganhou o equipamento; o alcaide, que arquitetou a empreitada milionária; e o Ted, que enricou ainda mais com a venda do terreno. Grrrrrrrr… eu adoro finais felizes! Miau!