Briga de foice no escuro

Gato Maestro

Lembro que minha velha nona – que a deusa Bastet a tenha – costumava usar uma expressão que, naquela época, não fazia lá muito sentido para mim. Ela dizia “É briga de foice no escuro”, sempre que um carcamano armava para derrubar outro. Mas hoje, anos depois, ao ver a composição da CPI do Fim do Mundo na Alerj, minha ficha caiu. O governador que se prepare, porque só tem fio desencapado nessa CPI que todo mundo sabe como começa, mas ninguém imagina como vai terminar. Os três primeiros golpes, ou ofícios, já acertaram pelo menos dois ex-secretários do governo. Vai ser tiro, porrada e bomba pra todo o lado, briga de foice no escuro. Minha nona sabia das coisas. Ah, se sabia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *