Gás pode ficar mais barato no RJ

Editoria Slider (carrossel) Política

Deputado Thiago Rangel, presidente da Comissão de Minas e Energia da Alerj, tem pressionado os órgãos responsáveis e acelerado as discussões sobre o assunto

O corpo técnico da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) recebeu, nesta quarta-feira (10), o presidente da Comissão de Minas e Energia da Alerj, deputado Thiago Rangel (PMB), e o assessor de Assuntos Institucionais da Secretaria de Fazenda, Raphael Fialho, para dar continuidade à discussão sobre a tarifa diferenciada para o GNC no estado do Rio.

O processo regulatório para aplicação da nova tarifa já está em andamento, sob relatoria do Conselheiro da Agenersa, Vladmir Paschoal, que também esteve presente na reunião. A Comissão de Minas e Energia, presidida por Rangel, tem pressionado os órgãos responsáveis a respeito do assunto.

“Diversos outros estados já aplicam essas tarifas, por isso, é de extrema urgência que essa medida passe a vigorar, para aumentar a competitividade do preço do GNC, atraindo mais empresas, empregos e impostos para a economia do Rio”, destacou Rangel.

O deputado é autor da Indicação Legislativa que solicita à Agenersa a adoção das devidas providências para regulamentar esses incentivos fiscais.

“A reunião foi essencial para agilizarmos esse processo, porque sabemos que essa medida irá movimentar a economia local e atrair novos investimentos para o nosso estado”, afirmou. O presidente da Comissão relembra também que a resolução irá beneficiar principalmente as regiões que não têm fornecimento de gás por canalização, como a região Noroeste do Rio.